Alberto Magno Ribeiro Montes
Belo Horizonte / MG

 

 

Desejo

 

Desejo, coisa incontida
Numa manhã fria e comprida
Leve como bolha de sabão
Tão fácil sua realização.

Qual pássaro livre
Sempre fiel a seus princípios
Voa de galho em galho
Solitário em seu triste fadário.

Como um viandante caminheiro
Afasta-se do traiçoeiro espinheiro
E num róseo céu se realiza.

Então su’alma delirante
Em meio a balões cantantes
Subindo ao céu levitante vai…

as

 

 

 

 

 

 
 
Poema publicado na Antologia de Poetas Brasileiros - vol. 163 - Agosto de 2018