Roselena Salgueiro Ruivo
Belém / PA

 

 

Amanheceu

 

Alguma coisa extrapola
De dentro de mim
Talvez esta vontade de enxergar
Além dos meus desertos
Coisas que deixei mergulhadas
E que me inquietam...
Este turbilhão de lembranças
Que não me deixam dormir
E viajo, no acalanto da madrugada,
Pelos ventos e calmarias,
Mas volto e me aconchego
Dentro das minhas tempestades
Porque é aqui que te encontro
E me encanto
Vê, amanheceu já!

 

 

 
 
Poema publicado na Antologia de Poetas Brasileiros - vol. 166 - Novembro de 2018