Francisco Ferreira
Conceição do Mato Dentro / MG

 

 

Policitação

 

 

Em mim
A poesia faz arte
Enlaça-me a cintura.
Por que me tiras para dançar
Se de chumbos são os meus pés
E nunca me arrisquei
Num passo sequer?

De mim
Faz troça, a poesia,
Sussurra-me obscenidades aos ouvidos.
Por que, à escrita, me propões
Se de pedra são meus dedos
E platônico está meu álbum
De figuras e linguagens?

Comigo
Faz amor, a poesia
Emprenhamo-nos de leveza.
Por que me lanças sementes
Se desertos estão meus cadernos
E nem são aráveis
Meus coração e mente?

 

 

 

 
 
Poema publicado na Antologia de Poetas Brasileiros - vol. 168 - Fevereiro de 2019