Iza Engel
Quatro Barras / PR

 

 

Visita do beija-flor

 

 

Caladinha neste canto,
Me ponho a pensar,
Vejo as flores do hibisco,
O vento agitar...
Beija-flor pequenino
Aparece pra visitar
Das flores o néctar
Vem sugar...
Com a força do vento
As flores parecem dançar,
O beija-flor bem disposto
Não desiste, só insiste...
Em se alimentar.
Faz zigue-zague...
Em torno das flores
Uma vez lá embaixo,
Outra vez lá em cima,
Parece que as flores
Ele quer contar.
Não deixa uma
Sem visitar...
Sua vida é poesia
Para quem
Consegue apreciar...

 

 

 

 

 

 
 
Poema publicado na Antologia de Poetas Brasileiros - vol. 175 - Setembro de 2019