Iza Engel
Quatro Barras / PR

 

 

Olhar ao redor

 

Quem te vê linda menina em manifesto
Nunca esquece a cor de teus olhos belos
Porém eu a primeira vez que fui os vê-los
Fiquei conturbado não fiz sequer um gesto

Teu olhar que por fim parecia tão honesto
Não me mostrou vantagens ao merecê-los
No entanto minha alma chora triste por querê-los
Mas não ficou-me nem um olhar sequer de resto

Minh’ alma ainda busca uma mera esperança
De possuir de teus olhos a grande aventurança
Mas ao ver teu olhar naufraguei no esquecimento

E hoje quando busco uma lágrima de vingança
Causo-me ao teu semblante que de lembrança
Deixou em mim o teu olhar e um grande tormento

 

 

 

 

 

 

 



Poema publicado na Antologia de Poetas Brasileiros - vol. 194
Abril de 2021

Visitei a Antologia on line da CBJE e estou recomendando a você.
Anote camarabrasileira.com.br/apol194-018.html e recomende aos amigos