Sonia Martendal Bezerra
Apiaí / SP

 

 

Pra ser amor

 


Amor nenhum pode ser comparado
Ser medido ou quantificado.
Precisa vir pra restaurar
Não pode diminuir ou forçar
tampouco reduzir pra caber.

Pra ser amor precisa ser pleno
Tem que vir, invadir e preencher
Curar maldades, limpar venenos
Tornar humano o que já foi só um ser

Amor verdadeiro é item gratuito
que se oferece com gratidão
Um amor, pra contar como tal,
Tem que ser visível na pele
Ir dos olhos ao coração.

Dada sua magnitude,
a muitos o amor ainda assusta
E por ser resiliente, persiste
E por ser insistente, resiste
mesmo quando está escondido na dor
Assim, entende que nada custa
justamente por saber seu valor.

 

 

 

 




Poema publicado no livro "É tempo de Amr".
Edição 2021 - Junho de 2021

Visitei a Antologia on line da CBJE e estou recomendando a você.
Anote camarabrasileira.com.br/eta21-001.html e recomende aos amigos