Paulo Vasconcellos
Capanema / PA

 

 

Idealismo com notórias inclinações

 

A solidão do poeta
Faz dele um sonhador
Ao escrever versos e prosas
Trovando até em silêncio
Concentrando-se em tudo o que faz
Sensibilizando-se com a essência do amor
Excelência que o satisfaz
Apresentando-se com classe e eminência
Assim é o poeta!
Ser que não se cansa de escrever
Usando as suas simplórias ações
Como vanguarda da poesia
Sua parceira do dia a dia
Ele é irradiado por preciosos encantos
Notabilizados pela sinergia
Semanticamente racionada e cheia de suavidade
Mandando embora a solidão.
Entra em cena a comissão de frente da harmonia
Reverberando as suas emoções
Impulsionadas pelas matizes da simetria
Regra simples e objetiva
Que constrói imensos pilares
Energizando as inspirações do poeta
Artista enlevado por natureza
Que não desiste dos seus ideais
Projetados por tantos sonhos
Podendo fazer e acontecer
Mudando até a ordem da circunstância
Em alternadas composições
Declamando com firmeza e elegância.

 

 

 
 
Poema publicado no livro "Versos Mágicos de Poetas Encantados" - Julho de 2018