Teresa Cristina Cerqueira de Sousa
Piracuruca / PI

 

 

Antecipadamente, às vezes dá...


 

         Os dois namorados sentaram-se num banco da pracinha e seguiram conversando. O rapaz comentou do trabalho e a moça sorria, com um movimento das pernas dela nas dele.
         Vendo o pai da moça na calçada em frente a eles, o jovem se afastou um pouco (prudentemente) da namorada.
         – Com medo? – perguntou a moça faceira. – Ah, pena que hoje quero quebrar a promessa que fiz de somente deixar passar as mãos em minhas coxas o homem com quem eu me casar...
         Depois de ela contar esse segredo, o jovem se aproximou mais e mais e mais...
         Contudo, perdeu a oportunidade porque justamente neste momento, a melhor amiga dela apareceu e não se sabe de onde veio... Mas chegou e sentou no banco com eles!
E o pai da moça, curioso, sentou-se melhor na cadeira para observar do que falavam...
 

 

 


 




Conto publicado no livro "Mentiras (mais ou menos) verídicas"
Edição Especial - Agosto de 2021

Visitei a Antologia on line da CBJE e estou recomendando a você.
Anote camarabrasileira.com.br/mentiras21-002.html e recomende aos amigos